Pelas rotas e andanças do centro histórico de Havana

05.07.13

Prensa Latina - Adital

Por Ana Laura Arbesú*

Havana (Prensa Latina) – Depois de treze anos, o projeto recreativo-cultural Rutas y Andaraes (Rotas e Andanças) se consolida como uma das opções de verão para a família cubana, que a cada ano ganha mais adeptos por suas diversas propostas.

Iniciativa do Escritório do Historiador da Cidade destinada a aproximar o público da história, da arte e das tradições cubanas e do mundo, Rutas y Andares se reinventa a cada ano, propõe novos itinerários a partir das sugestões dos próprios participantes.

Trabalhamos a partir dos pedidos do público, explicaram à imprensa os organizadores. Daí surgem novas rotas, novas andanças, afirmaram.

Mais de 13 mil pessoas participaram no ano passado e um dos passeios que mais atraiu às famílias foi o destinado a conhecer a arquitetura havanesa, destacaram.

Nesta edição, estarão presentes as oficinas para crianças e jovens. Serão ao redor de 60, nas quais poderão conhecer diferentes manifestações artísticas como a dança folclórica e árabe, desenho, fotografia, cinema, história em quadrinhos e caricatura, entre os mais significativos.

Para Aitana Abreu, uma menina de nove anos apaixonada pela pintura, as oficinas são uma oportunidade para aprender mais durante o verão. Gostei muito do curso do passado ano. Espero que este ano possa aprender mais, disse à Prensa Latina.

Outra que repete a dose esta temporada de 2013 é Amaya Martínez, que experimentará este ano a oficina de pintura. Já estive em uma de artesanato frivolité e agora me matriculei em uma de caricaturas. Será muito divertido, disse.

Mas além das oficinas, que mais ganham destaque nesta iniciativa, as rotas sugerem passeios interessantes. Os artesanatos populares levam às casas da Ásia, África, México, dos Árabes e de Simón Bolívar, esta última dedicada à cultura e tradições da Venezuela, com um olhar à etnografia da América Latina e do mundo.

Os amantes das ciências encontrarão respostas a várias interrogantes sobre a importância da água em produtos farmacêuticos e de perfumaria, com percursos pela Farmácia havanesa, antiga drogaria Sarrá, localizada na esquina das ruas Teniente Rey e Compostela. Outra das rotas está dedicada à mulher na arte e seu papel na história.

Os interessados poderão descobrir a presença de mulheres nas coleções do Museu da Ciudad, antigo Palácio dos Capitães Gerais, de ourivesaria, no numário, entre outros.

Está também a rota que conduz os pedestres à obra do pintor, filósofo e pesquisador italiano Leonardo da Vinci (1452-1519), em uma amostra com 100 reproduções de suas invenções em particular suas visões sobre a mecânica e o movimento.

As andanças pelo meio de Havana Velha propõe vários itinerários: os destinados a conhecer sobre a história do patrimônio musical do século XIX e a história dos bombeiros nesse mesmo período, assim como os tesouros paleontológicos e a pintura de murais.

Uma das rotas sugeridas pelas famílias aproxima o público à arquitetura. Nessa ocasião, passearão pelas ruas Compostela e Muralla do centro histórico de Havana para descobrir os projetos de reabilitação levados a cabo.

Outra das atrações será andar pela velha Universidade de Havana, uma das instituições de seu tipo mais antigas do continente, com um vasto patrimônio arquitetônico e de artes plásticas, que comemora o 285 aniversário de sua fundação.

Visitar, percorrer, andar por Havana Velha: mais que uma opção recreativa é uma oportunidade para se submergir nos encantos dessa região da cidade, cada vez mais atraente graças ao intenso programa de reabilitação implementado.

* Chefa da Redação de Cultura da Prensa Latina

Júri da Consciência

Eventos

Publicações

FacebookTwitterLinkedinRSS Feed

Apoiadores

Desenvolvido por Eagle - Tecnologia e Design