Repartição de Interesses de Cuba em Washington renovará passaportes de cubanos apesar do fechamento consular

I N T E R N A C I O N A I S

Granma Digital, Havana, 14 de Maio, de 2014

A Repartição de Interesses de Cuba em Washington anunciou que renovará os passaportes vencidos de cubanos residentes nos Estados Unidos, que tenham previsto viajar nos próximos meses a Cuba, apesar de ainda não existir uma solução para a situação consular provocada pelo fechamento de seu banco.

Repartição de Interesses de Cuba em Washington renovará passaportes de cubanos apesar do fechamento consular

Segundo sublinhou num comunicado a Repartição de Interesses, trata-se de uma medida “temporária” que permitirá “criar condições em nossa Repartição consular para renovar passaportes vencidos ou próximos a vencer, daqueles cidadãos residentes nos EUA que tenham reservas para viajar a Cuba, no período compreendido entre 15 de maio e 31 de agosto de 2014”.

O trâmite devera ser realizado através das agências de viagens que tenham “vínculos de trabalho” com a repartição consular, em sua sede em Washington. E embora se considerasse que a medida é temporária até encontrar uma solução, indicou que o prazo “poderia estender-se, caso a implementação da solução alternativa demorasse mais tempo do previsto”.

Em fevereiro, Cuba anunciou uma nova suspensão, com caráter imediato e indefinido, dos serviços consulares nos Estados Unidos ante a “impossibilidade” de achar um novo banco que assumise as contas de sua missão diplomática.

A legação reiterou, como tinha feito nos meses passados, que ainda não conseguira encontrar um banco, com sede nos EUA, que assuma as contas bancárias das missões diplomáticas cubanas, “devido às regulamentações derivadas do bloqueio econômico, comercial e financeiro, imposto pelos Estados Unidos a Cuba”.

O governo de Washington afirmou em várias ocasiões que trabalha, de “forma ativa”, com a Repartição de Interesses de Cuba para buscar um novo banco, até agora, de forma infrutífera.

Cuba emite passaportes válidos por seis anos, mas precisa de uma prorrogação a cada dois anos. Até finais do mês passado, o país tinha aceitado a entrada de viajantes sem prorrogações válidas, sob a condição de fazer as gestões depois em Havana, devido aos problemas de seu consulado em Washington.

(Extraído do CubaDebate)

Júri da Consciência

Eventos

Publicações

FacebookTwitterLinkedinRSS Feed

Apoiadores

Desenvolvido por Eagle - Tecnologia e Design